Mais do que sair de um ponto e chegar a outro, a definição da rota de forma estratégica é essencial para o cumprimento de prazos, controle e/ou redução de custos com combustíveis e otimização do uso dos recursos. O trabalho de gerenciamento de rotas eficaz deve garantir a previsibilidade de algumas condições, entre elas:

• itinerários completos
• melhores percursos
• condições das estradas
• horários de maior tráfego
• velocidade
• paradas a serem realizadas
• barreiras e pedágios
• segurança
• motorista que fará o transporte
• dados de manutenção do veículo

O confronto dos dados traz maior possibilidade de avaliação das variáveis, com isso uma definição mais assertiva sobre o prazo de entrega da carga, reduzindo atrasos, casos de insatisfação dos clientes e até multas. Além disso, quesitos como horários de tráfego, velocidade média das principais rodovias, condições das estradas, por exemplo, evitam aumento no consumo de combustível e desgaste do veículo.

A avaliação da segurança, por sua vez, permite que riscos sejam reduzidos, seja de acidentes ou de roubos a carga. Essa análise, ainda, é de extrema importância no Brasil tendo em vista os altos índices registrados: embora em queda, em 2020, a Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística) apontou a existência de mais de 14 mil ocorrências de roubo de carga. Os prejuízos com esse problema chegaram a soma de R$ 1,2 bilhão.

Tecnologia

O uso de softwares de gestão de rotas pode diminuir o tempo e os custos empregados para a definição dos melhores trajetos disponíveis: em pouco tempo, essas soluções conseguem trazer trajetos eficazes e suas alternativas, facilitando a tomada de decisão da equipe de gerenciamento.

Aliada a essas soluções, a gestão de abastecimento da frota feita, por meio do ÈPTÁ SGA, permite que o gestor possa avaliar informações, como desempenho do veículo, necessidade de manutenção preventiva e performance do motorista. Podendo, assim, serem escolhidos os caminhões e até mesmo os profissionais mais indicados para as características do percurso, evitando perdas com paradas não programadas, manutenções emergenciais, exposição ao risco de acidentes e maior tempo despendido para a chegada ao ponto final.

O rastreamento dos veículos também é uma importante ferramenta de monitoramento e controle, tanto para garantir a segurança do motorista e da carga, quanto para avaliação se a rota definida foi seguida. A análise, em tempo real, permite ainda avaliar a necessidade de adaptações no planejamento, de forma imediata ou futura.